Etiqueta: Dor

Dor crônica e a resposta dos iludidos

Dor crônica e a resposta dos iludidos

Recentemente, uma postagem sobre fadiga crônica mereceu um comentário que me pareceu quase ofensivo. Depois, trocando mensagens com quem comentou, percebi que não havia intenção de agredir, que o comentário podia representar o pensamento de muitas pessoas esgotadas de enfrentar praticamente sozinhas suas dores crônicas e, principalmente, que o assunto em si era muito mais profundo. Resolvi então postar a

Leia mais »
16 dicas para lidar com um surto de fibromialgia

16 dicas para lidar com um surto de fibromialgia

As coisas estão indo muito bem, considerando que você tem fibromialgia. Então, do nada, de repente acontece – o temido surto de dor. E você se pergunta, o que pode ter causado isso? Exagerou no exercício, ou a insônia está cobrando seu preço? Ou foi algo que você bebeu ou comeu? O seu filho tornou a decepcioná-lo(a)? Ou, enfim, aconteceu sem motivo algum. Quando ocorre um surto, geralmente tudo o que você sabe é que o botão da dor aumentou para dez: de repente, a fibromialgia está governando seu mundo. Esse post dá ideias sobre como evitar isso.

Leia mais »
Conflitos internos podem causar dor física

Conflitos internos (na sua cabeça) podem causar dor física

A colisão de crenças conflitantes dentro de sua cabeça pode deixá-lo com mais do que apenas um cérebro dolorido. Isso pode causar dor física no pescoço e nas costas, de acordo com um novo estudo que fez voluntários levantarem caixas leves enquanto ouviam que estavam fazendo um trabalho insatisfatório.

Leia mais »
Dor Crônica: a jornada para o alívio

Dor Crônica: a jornada para o alívio

O calvário que um paciente portador de dor crônica tipicamente enfrenta é conhecido. Numerosas consultas médicas, diferentes analgésicos e drogas, terapias das quais antes ele nunca ouviu falar e enquanto a fila anda, muita incerteza e desamparo. Chega a surpreender, ou até espantar, que tanto os pacientes como seus cuidadores, pouco ou nada façam por mudar essa jornada, não importa quanto ela dure. Esta postagem descreve uma opção inédita: A JORNADA PARA O ALÍVIO. É muito concreta, capaz de mudar essa ordem de coisas. Uma ferramenta criada para o paciente e os profissionais da saúde que os tratam, traçarem juntos um caminho de recuperação, ao invés de tacitamente aceitar que essa possibilidade não existe.

Leia mais »
O gerenciamento de condições de dor crônica sobrepostas

O gerenciamento de condições de dor crônica sobrepostas

Acima dos 60 anos ou algo parecido, quem tem uma doença crônica, provavelmente tem duas, ou três doenças do tipo. Ou convive com uma dor crônica longeva, que já pode ser considerada uma doença em si mesma. Obviamente, isso condiciona toda a situação de saúde do paciente. No entanto, a eventual existência de um “combo” crônico em adultos parece ter pouca importância do ponto de vista clínico. O ortopedista que trata de uma dor nas costas, por exemplo, raramente atenta para o estresse ou a depressão como mediadores da mesma. E vice-versa, se o consultado for um psiquiatra que nada sabe de ossos e músculos. Coisas da especialização médica, eu suponho. O presente artigo mostra como isso se dá nos Estados Unidos, mas apenas porque os americanos têm boas estatísticas a respeito e o Brasil não. Receio que a situação por aqui, se não for a mesma, não é melhor.

Leia mais »
Orientação

Sobre a sua dor. Uma opinião.

Todo dia o blog recebe mensagens de pessoas acometidas de alguma dor, sem saber o que fazer. Ou a que aspirar. A maioria, eu suspeito, intui que se a dor for antiga, dificilmente haverá solução para ela. Desejam, sim, expor a sua situação e ser ouvidos. Por isso, eu sempre dou retorno. E é um inferno porque eu apenas posso opinar, e uma opinião é bem menos interessante que uma prescrição de Tylenol ou Prozac. No intuito de oferecer alguma orientação doméstica – e absolutamente nada médica, esclareço – tracei algumas mal traçadas baseado na minha própria experiência enquanto paciente crônico. O relatado em alguma medida me permitiu controlar a dor, que não era maligna (isso também conta). Não apresento isso como fórmula a seguir, e sim, como prova de que em geral: 1) uma dor crônica (desde que não maligna, ou pós-operatória), pode ser aliviada e controlada por qualquer bípede sem formação na área da saúde; 2) sempre que enfrentada ativamente (você assume o seu tratamento e os profissionais da saúde ajudam, não comandam) e com base num plano multimodal (integrando todas as correções a fazer na maneira de viver).

Leia mais »
Alexitimia e sofrimento psicológico em pacientes com Fibromialgia

Alexitimia e sofrimento psicológico em pacientes com Fibromialgia

A síndrome da fibromialgia (SFM) é uma doença reumatológica crônica caracterizada por dor musculoesquelética generalizada e outros sintomas psicopatológicos que têm impacto negativo na qualidade de vida dos pacientes. A SFM é frequentemente associada à alexitimia, um construto multidimensional caracterizado pela dificuldade em identificar sentimentos (DIF) e comunicá-los verbalmente, dificuldade em descrever sentimentos (DDF) e um estilo de pensamento cognitivo orientado externamente (EOT). O objetivo do presente estudo foi investigar a relação entre alexitimia, sintomas ansiosos e depressivos e percepção de dor, em pacientes com SFM e outras doenças reumáticas (DR).

Leia mais »
O que eu aprendi sobre dor crônica jogando rúgbi

O que eu aprendi sobre dor crônica jogando rúgbi

Por esses dias, o Campeonato Mundial de Rúgbi acontece na França. Para os rugbistas em geral, o evento é um “must” absoluto. Para os mais rodados, como eu, não deixa de ter também um sabor nostálgico, remontando aos anos em que o rúgbi era um esporte para poucos, muito poucos, e 100% amateur. Hoje o rúgbi é “big business”, embora ainda seja quase desconhecido no Brasil. Enfim, eu quis comemorar a data postando um episódio da minha vida de rugbista que pode ter enorme valor pedagógico para você se, como eu suponho, sofre com uma ou mais dores e/ou doenças crônicas. Porque na minha modesta opinião, após 5 anos conduzindo este blog dedicado a pacientes com essa condição, o que mais eles precisam, e infelizmente, o que mais a eles falta, é o que esse episódio traz à tona. Continue lendo e saberá o que é isso. Mais dia, menos dia, pode apostar, irá lhe fazer falta.

Leia mais »
Atenção doutor! Fibromialgia é mais do que dor.

Atenção doutor! Fibromialgia é mais do que dor.

Tecnicamente, a fibromialgia é classificada como um distúrbio inflamatório, mas evidências crescentes apontam para que seja um distúrbio do sistema nervoso central. Se você tem fibromialgia, a dor, a fadiga, a decognição, as mudanças de humor e outras anomalias fazem parte dessa doença crônica e debilitante. E deveriam assim, integrar o quadro clínico a ser traçado e tratado na primeira consulta médica. Para tanto, o médico de atenção primária consultado por um paciente apresentando sintomas de fibromialgia, ou doença crônica semelhante, deveria, por sua vez, estar cientificamente preparado e motivacionalmente disposto para tanto. E será que hoje ele(a) está?

Leia mais »
Dói quando você me toca

Dói quando você me toca! Reconhecimento e tratamento da sensitização central por fisioterapeutas.

A sensitização central é uma condição do Sistema Nervoso Central muito associada à dor crônica. Quando ela ocorre, esse sistema adota um estado persistente de hipersensibilidade. E tudo isso seria menos interessante se a sensitização central não desse origem a uma dor neuropática muito comum, cujas causas e terapias ainda são algo desconhecidas. O autor deste artigo é pioneiro no estudo e pesquisa desse distúrbio que pode ser o seu.

Leia mais »
Afinal, você tem fibromialgia ou artrite reumatoide?

Afinal, você tem fibromialgia ou artrite reumatoide?

Ao diagnosticar fibromialgia, é possível confundi-la com artrite reumatoide, uma vez que ambas as doenças são crônicas e causam dor e cansaço extremos. No entanto, são doenças diferentes e embora costumem coexistir, elas não estão relacionadas. A artrite reumatoide causa danos visíveis nas articulações. Fibromialgia não. A artrite reumatoide (AR) também piora progressivamente, causando inchaço e, às vezes, deformidades. A dor da fibromialgia é mais generalizada, enquanto a artrite reumatoide se concentra inicialmente nas mãos, punhos, joelhos e planta dos pés. A AR e a fibromialgia também progridem de maneira muito diferente. A fibromialgia geralmente causa dor constante que pode piorar com falta de sono e estresse. Por outro lado, a AR pode agravar-se e piorar progressivamente sem tratamento. Abaixo, veremos mais de perto as diferenças entre AR e fibromialgia, incluindo como os sintomas de cada condição diferem e como são diagnosticados e tratados.

Leia mais »
Dor musculoesquelética crônica primária

Dor musculoesquelética crônica primária: um novo conceito de dor regional não estrutural

O conceito de que uma dor musculoesquelética regional pode ocorrer na ausência de anormalidade tecidual identificável pode ser intrigante. Anteriormente, essas queixas regionais eram geralmente categorizadas como síndromes de dor miofascial, ou antes da formalização do conceito de dor nociplástica, como dor musculoesquelética com componente neuropático, e os tratamentos eram focados anatomicamente. A dor musculoesquelética primária crônica agora é identificada na categoria de dor primária crônica com o descritor mecanicista de dor nociplástica. Qual é a importância disso? Eis o que artigo a seguir procura responder.

Leia mais »
CONHEÇA DOR CRÔNICA – O BLOG
CLIQUE AQUI
Preencha e acesse!
Coloque seu nome e e-mail para acessar.
ATENÇÃO!
Toda semana este blog publica dois artigos de cientistas e dois posts inéditos da nossa autoria sobre a dor e seu gerenciamento.
Quer se manter atualizado nesse tema? Não duvide.

Deixe aqui seu e-mail:
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no site gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no site gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no site gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas